Vou panificar pra tu pra tu panificar pra tua patota

Flavio F. Soares
@FlavioFSoares

26/01/2012 - 20 COMENTÁRIOS

Pra Cozinha!, por Flavio F. Soares

Poucas coisas são tão unânimes em qualquer cozinha do mundo quanto o prazer de saborear um pãozinho quentinho com manteiga derretendo – ou requeijão, geléia, queijo, hmmm… tá! Você entendeu!

Essa unanimidade também se estende à preguiça que bate em vários momentos quando lembramos o trabalho que é fazer pão caseiro. Não adianta os chefs famosos falarem na TV que fazer pão é muito fácil, que é um prazer sovar a massa, que alivia o estresse etc., se eles deixam de lado toda a parte chata que é lavar a louça utilizada e limpar toda a meleca de farinha que se espalhou pela cozinha.

Sim. Isso acontece (mas a TV não mostra). Sim, isso enche o saco e diminui um pouco o prazer de fazer pão caseiro.

Embora eu goste de, ocasionalmente, passar por toda a trabalheira de preparar minhas receitas de pão, a praticidade e a falta de tempo da vida moderna me levaram a uma compra arriscada: uma panificadora doméstica.

Você pode estar se perguntando: “Por que arriscada?”. O motivo é simples: Uma rápida busca na internet lhe mostrará que ao lado da quantidade de clientes satisfeitos, existe uma lista igualmente grande de clientes irritados com suas panificadoras.

Decidimos, eu e Camila, “pagar pra ver” e compramos a Le Pain da Arno na esperança de termos pães quentinhos todos os dias.

E antes que você me pergunte se valeu a pena, digo que sim, valeu muito.

Após experimentar algumas receitas que vêm com a máquina, usar uma massa pronta para pão de batata da Fleischmann e começar algumas experiências que vão desde a troca da água por caldo de galinha até o uso de gérmen de trigo, posso dizer que todas as vezes em que a máquina me decepcionou foi por culpa minha.


Então, se você está querendo se aventurar neste mundo mágico de pães quentinhos e ousadias panificadas, aí vão alguns conselhos importantes:

1) Leia o manual e preste atenção às explicações.
Muita gente acha que manual é pra manés e pro Dudu (eu mesmo acho isso), só que, neste caso, não. Existe o jeito certo e o jeito errado de usar estas máquinas… e o jeito errado vai produzir um bolo de farinha assada impossível de ser digerido.

2) Atenção às medidas.
Normalmente, trabalhamos em culinária com medidas aproximadas. Imaginamos que um pouco a mais ou a menos de alguns ingredientes não vai comprometer drasticamente o resultado da receita. Só que com essas panificadoras domésticas a história é outra. Medidas e pesos errados vão gerar aberrações farinhentas intragáveis e uma série de impropérios como, por exemplo, “máquina de m&rd@!”. Ter uma balança de cozinha pode ajudar bastante.

3) Crie.
Não se limite a usar as receitas que acompanham a máquina. Tente adaptar as suas. Acrescente ingredientes novos. Teste os limites. Use a máquina para sovar a sua receita de pão e depois asse em forno convencional. Invente. O pior que pode acontecer é você perder alguns ingredientes e ter que ir até a padaria buscar alguns pães com o seu Manoel.

Em resumo, se você gosta de ter pão quente e tem preguiça de ir à padaria, um brinquedinho desses pode ser a sua salvação.

Agora, se vocês me dão licença, vou até ali colocar os ingredientes na forma porque amanhã é dia de pão quentinho, bebê.

Semana que vem voltamos com as nossas receitas (tá sentindo falta, né?).

Leia Também

Comente no Facebook

  • http://www.twitter.com/igudima Igor

    Olá! Tenho uma máquina de pão, mas confesso que também dá preguiça. É falta de vergonha na cara, eu sei, mas não é que deu até vontade de fazer depois deste post? Acho que vou providenciar!

    Abraços!

  • http://www.minhamaquinadepao.com.br Minha Máquina de Pão

    Sou suspeita pra falar de máquina de pão. Criei um blog com dicas e receitas depois que comprei a minha e me encantei com a facilidade de ter pãezinhos quentinhos a nossa disposição. Nunca tive nenhum problema com ela e espero que continue assim!
    Abraços

    • Mi

      Suas receitas são ótimas, fizemos em casa final de semana e os pães ficaram DIVINOS!

    • Rodrigo

      Oídio…qual seu blog ? Me despertou a gula …kkkk

      Abraço. Lhe aguardo

  • paulo henrique

    sera que da pra fazer pão de queijo nesta maquina, imagina só um pão de queijo bem grande e quentinho…Huuuum meu Deus do gordo

  • http://twitter.com/EmersonMH EmersonMH

    Eu tinha essa maquininha. Comprei no Shoptime na década de 90 por causa da simpatia daquela balzaquiana lourinha que apresentava há muito tempo atrás. Esqueci o nome dela, mas lembro que foi pra Band e desapareceu.

    Depois de ter feito muitos pães de ervas famosos, que reuniam muita gente aqui em casa, a máquina quebrou. Foi uma infelicidade, que combinou com o fato de eu começar a viajar por causa de trabalho. Conclusão: até tinha me esquecido dessa fase de padeiro na minha vida. Graças a esse texto, estou seriamente propenso a voltar com os pães.

    Se alguém me indicar uma boa máquina, eu agradeceria muito (dessas que estão aparecendo no link do submarino, teria alguma melhor que a outra?).

    • http://www.avidacomlogan.com.br Flavio

      Emerson, eu tenho a Le Pain da Arno e não tenho queixas. Mas, acredito que são todas mais ou menos a mesma coisa, com algumas pequenas diferenças que não fazem tanta importância no resultado final e na vida útil do equipamento.
      Abraço.

      • http://twitter.com/EmersonMH EmersonMH

        Obrigado pela dica Flavio! Esse da Arno foi o que me agradou mais no visual. Eu tb confio mais nesta marca.

    • http://papodegordo.mtv.uol.com.br/2012/01/26/como-escolher-uma-panificadora-domestica/ gabriel

      mano escreve menos pela amor de deus
      ..kkkkk

  • http://www.ricardoferrodesign.com Ricardo Ferro

    Recentemente, minha mãe comprou uma do mesmo modelo da sua, Flávio.
    No começo, ela começou a se irritar porque a máquina não trazia informações suficientes, que a deixavam em dúvida quanto a alguns passos, errando no resultado final.
    Depois, aprendendo a usá-la corretamente, e adaptando-se às receitas – que diferem um pouco das receitas “manuais” (sovar na mão, descansar e levar ao forno quente) – ela começou a produzir pães decentes.
    A máquina vale a pena mesmo. Os pães são ótimos.
    Eu ainda continuo fazendo os meus pães na mão grande mesmo, do modo convencional.
    É que o processo é meio terapêutico, relaxante. A alquimia envolta nos procedimentos de mistura e descanso e, finalmente, o pão quente de casca crocante saído do forno, ainda me seduz mais.
    A vantagem da máquina é – realmente – a praticidade.
    .
    Fotos de uns pães que tenho feito:
    http://twitpic.com/2c484t
    http://twitpic.com/2c4820
    .
    :)

  • Cloé

    Flavio,
    estou pensando em adquirir uma panificadora e seu texto foi fundamental para minha decisão. Estou em dúvida entre a Arno Le Pain e a Cadence Finezza (a propósito, vc sabe se essa já saiu de linha?).
    Mas minha pergunta é: existem acessórios para fazer pães em outros formatos que não esse quadradão? Como se faz pão francês nessa máquina?
    Grata,

  • claudia pedroso

    sinceramente a primeira vez que usei a minha panificadora o pão ficou horrível,a segunda vez tbém e a terceira desisti, o pão ficava um horror, juro fiquei com ‘ódio’ daquilo, daí resolvi fazer uma receita própria, e por só pra bater, e assei no forno convencional, meu pão ficou delicioso, ele cresceu tanto, que ficou 04 vezes o tamanho do pão que é assado dentro da cuba, e eu nem sabia fazer pão heim! agora amo minha panificadora, mas pra mim ela somente sova o que já esta ótimo, minha panificadora é britania pane 2, e eu não gostei das receitas dela, mas se vc puser
    na função 08, só pra amassar e crescer, depois de crescido, tirar da cuba, dar uma forma no pão e puser pra crescer novamente e assar, daí sim dá um pão maravilhoso, caso contrário, vc irá comer sempre um pão batumado.

  • Glaucia

    Oi gente, eu ganhei uma máquina de pão da britânia e está sendo uma decepção. O pão fica cru por dentro e com a casca muito dura. Depois que li vários depoimentos de pessoas insatisfeitas, resolvi reclamar. Com muita insistência, consegui falar com o SAC, fui mal atendida, no qual me orientaram a mudar de trigo, de fermento, de leite, etc; Eu acho que minha máquina não alcança a temperatura certa para assar por dentro. O atendente me disse que não podia fazer nada e que eu fosse tentando até dar certo. Amo cozinhar, gosto de tudo que me facilite, mas minha máquina de pão é um filhote de elefante em minha cozinha.

    • Carlos

      Olá Glaucia. Talvez sua maquina seja para rede de 220V e a sua rede seja de 110V… ou seja, não tem voltagem suficiente pra sua resistência elétrica. Agora, quanto ao atendimento… sempre dá o que falar… então você tem que pedir pra fábrica da panificador te fornecer o leite, farinha, fermento, etc.. que seja “ideal” pra que a maquina funcione perfeitamente… que absurdo. Eu comprei uma Britania.. to arrependido até hoje… eu tinha uma cadence .. essa sim dava conta do recado… a Britania tem o motor muito fraco. Não dá pra deixar batendo sem ficar de olho.. a Cadence eu programava pra iniciar as 5 da manha e na hora de acordar tava prontinho, sem stress.. só alegria.

  • mirieli

    Minha maquina de pão e um desastre e uma britania pane 2, não sei mais o que fazer para dar certo. Ela não assa o pão por dentro e fica uma borracha o pão.Por favor precso de uma resposta.

  • Cecilia

    Sempre gostei de fazer paes em casa. Nao concordo quanto à sujeira que fica depois, os preguiçosos como eu sempre arranja um jeitinho para nao sujar muito. Enfim, acabei comprando uma da Panasonic aqui no Japao. Nao na inteçao de fazer pao, mas para fazer mochi. Foi a primeira coisa que fiz, no mesmo dia, ao chegar em casa. Ficou tao bom! Aí no mesmo dia resolvi fazer um pão nela para testar. Odiei! Mas eu estava feliz por causa do mochi e nao me arrependi de te-la comprado. No dia seguinte, ainda meio que inconformada com o pao duro que consegui, fui testar outra receita. Fiquei surpresa ao ver que o pão havida ficado simplesmente divino. E saí testando todas as receitas da panasonic. Tirando o primeiro pao, nao tive mais problemas, só satisfaçao tanto nos paes quanto nos bolos.
    Se antes eu pensava que fazer pao era muito facil, imagine agora.

  • Marcelo Henrique

    Flavio, essas maquinas de fazer pão são boas ou malditas?
    Qual a maquina que vc indica?
    Pretendo fazer um pão que aprendi na Argentina (leva gordura bovina e pedaços de carne) – um pecado de gostoso.

    Abraços!
    Marcelo Henrique

    • Jose Moura

      Bom dia.. Marcelo Henrique a pouco tempo fiz o curso de panificação e gostaria muito de provar esta receita sua. seria possivel voce me enviar por email.. sem mais agradeço..

      Jose Moura

  • patricia

    Olá, com essa máquina da arno é possível fazer massa de pizza e panetone?

  • jailson

    Se você quer um pão que não seja borrachudo e cresça, vai a dica a baixo.

    ATENÇÃO – A PANIFICADORA NÃO PODE FICAR EXPOSTA AO VENTO NO MOMENTO QUE ESTIVER TRABALHANDO E COLOQUE ELA LONGE DA JANELA.

    1 copo e 1/2 (da máquina) de água ou leite bem morno
    4 copos (da máquina) de farinha de trigo
    1 colher de (sopa) de fermento biológico
    4 colheres de açucar
    1 pitada de sal
    5 colheres (sopa) de óleo
    1 ovo (opcional)


Desenvolvido pelo Cientista da Web