Corações Peludos 16 – Mulher-Maravilha

Eduardo Sales Filho
@eduardo_sales

Publicado em 09 de junho de 2017

Alô, alô seres com corações peludos espalhados por todo o Brasil. Este é o Podcast Corações Peludos e é aqui que os unicórnios vêm para morrer!

No episódio de hoje, Eduardo Sales FilhoMaira Moraes e Carlos Quintã Junior recebem os convidados Thais Pires e Gustavo Guimarães (Podcrastinadores) para bater um papo sobre o novo filme da DC Comics, Mulher-Maravilha.

Depile o seu coração e prepare-se para muita diversão, pois o Podcast Corações Peludos está começando!

Duração: 76 minutos

LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO

REDES SOCIAIS

Grupo do Papo de Gordo no Facebook
Curta a fanpage do Papo de Gordo no Facebook
Siga o Papo de Gordo no Twitter
Assine o canal do Papo de Gordo no YouTube
Papo de Gordo no Instagram
Papo de Gordo no Google Plus
Papo de Gordo no Filmow
Papo de Gordo no YouTuner

Torne-se nosso padrinho! Torne-se nosso patrono!

PAPO DE GORDO NO VIBER

Siga nosso grupo aberto no Viber

PAPO DE GORDO NO WHATS APP

Mande mensagens para (11) 95608-8605

OBRIGADO POR AJUDAR A FAZER O PAPO DE GORDO

Ernesto Belote, Jaime Calmon, Rafael de Souza, Otavio Oliveira, Inoue, Arthur Bárbaro, Daniel Moreira, Felipe Lopes, Noone, Clayton Carmo, Rodrigo Figueiredo, Fábio Halmenschlager.
Macinho Shira, Bruno Gouvea Santos, Claudio Picoli Cezini, Bruno Coelho Leuenroth, Edmilson Ferreira da Silva Junior, João Fagundes Pinto do Rego, Roger Sandro de Oliveira, Rufer Kischka, Lucas Felipe Maciel Moreira, Gilmar Lima de Souza, Rodrigo Mussi, Rafael Cabral, Botelho Pinto (Rodolfo Sant), Lucas Ferreira, Victor Fontes Costa, Isabela Caixeiro, Wedson Desidério Fernandes, Abner Neves de Oliveira, Rodrigo Feijó, Willian Nunes, Leonardo Oliveira Alves dos Santos, Carlos Emanuel Madruga de Sousa, Pedro Zavitoski, Walter Silva de Mendonça Junior, Elaine Wenz Saisse, Reinaldo Alex Chen, Valdares Ferreira do Nascimento Junior, Rafael Glauco Gasperini, Marcelo Preza, Fabio Fraietta, Lucas Correa Tonon, Adiel Mittmann, Dayane Baraldi, Alan Franco, Fernando Abreu Gontijo, Elcio Toshiyuki Shoda, Julio César, Marcelo Aguiar Langame.

EDIÇÃO DESTE PODCAST

Eduardo Sales Filho

E-MAIL

Você também tem um coração peludo e gostaria de sugerir algum tema para os próximos episódios?
Então mande um e-mail pra gente: [email protected]

ZIP

Clique aqui para para baixar o podcast no formato ZIP.

Publicidade

Comente no Facebook

Comente no Site

5 respostas para “Corações Peludos 16 – Mulher-Maravilha”

  1. Johny W Alves disse:

    Desculpe, mas discordo a doutora veneno se considera como igual ao general e o general considera o mesmo, ela usa da posição dele para desenvolver suas habilidades no ambiente miliar e o general usa o conhecimento dela como arma de guerra.
    Quando aparece a oportunidade ela mesmo diz: “Sou leal”, ela realmente se mostra leal, mas pela relação de respeito deles não ao general

  2. Renato Motta disse:

    Gal Gadot tem uma beleza hipnotizante e carisma infinito. Mas, acho que mulher com pulso firme e porradeira de verdade, que colocaria aqueles generais no chinelo, seria a Robin Wright, que interpretou a treinadora da mulher maravilha no filme. Ela sim passa a impressão de mulher decidida, forte e que vai resolver o problema que for sem precisar de homem nenhum. A morte dela pesa no filme, mostrando que mesmo com pouco tempo de tela, ela é foda.
    Em termos de maquiagem e tudo mais, que o Junior reclamou o tempo inteiro, só senti realmente falta de uma sujeita quando a Maravilhosa estava nas trincheiras. Era um dos lugares mais sujos e deploráveis do planeta, mas mesmo correndo na lama em meio aos tiros, a heroína continuava com a maquiagem em dia sem nem despentear o cabelo. Não é nada absurdo pra te tirar do filme, mas uma adição de sujeira ali iria aumentar o grau de realidade um pouco mais, na minha opinião. No mais, a atriz já é tão bonita que nem precisaram pegar pesado na maquiagem, ela me parece muito natural em grande parte do filme.
    Quanto ao vestido polêmico, achei uma sacada muito legal inserir a espada como se fosse um ornamento estético como disfarce para uma arma letal. Tem que ter o mínimo de suspensão de descrença para se convencer que aquilo é possível? Sim, mas num filme de super heroí(na) é o mínimo que se espera.
    O único quesito que me incomodou de verdade é o vilão. A mulher maravilha é muito poderosa, passa o filme inteiro batendo em inimigos que não são nem de perto da altura dela. No fim, acho que perceberam isso e quiseram colocar uma luta equilibrada, mas achei forçado, vilão sem carisma nem sal nenhum.
    Por fim, adorei o cast, já estou baixando os episódio anteriores! Abs à todos (menos o Junior, rs)!

  3. Arthur Araújo disse:

    Junior estou contigo, apesar de sua voz ter sido sufocada no programa (sou dramático às vezes) k kkk k

  4. Arthur Araújo disse:

    Pra mim a melhor parte do filme é da Ilha, mas achei muito caído a general ter morrido nas mãos de meia dúzia de alemão morta fome. Na boa, aquela ilha ali não suportaria uma invasão. Quando olhei o treinamento, achei as amazonas fodonas demais, fiquei muito chateado delas terem levado um caldo. Era pra ter morrido uma ali e olhe lá, apesar deles usarem armas de fogo.

  5. Marcio Neves disse:

    Quanto ao lance da espada no vestido, algumas mulheres fizeram o teste e parece que foi aprovado

    https://scontent-atl3-1.cdninstagram.com/t51.2885-15/s640x640/sh0.08/e35/18950212_2475055902635123_5745913811022381056_n.jpg

    No filme em si de fato ela não tem como estar com a armadura por baixo do vestido, tomo isso como um furo, mas não é verdade que as pessoas não notavam a espada nas costas. Quando ela anda vários dos figurantes se entreolham e olham para ela, como se estranhassem o adorno (o que seria o comportamento esperado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *