Pesquisa polêmica responsabiliza os pais pela obesidade infantil (1º de abril)

Lucio Luiz
@lucioluiz

Publicado em 01 de abril de 2013

Pesquisa polêmica responsabiliza os pais pela obesidade infantilEstudo recente do Instituto de Nutrição Infantil da Universidade do Colorado (Estados Unidos) vem causando polêmica ao apontar uma causa jamais considerada anteriormente nas pesquisas acadêmicas sobre obesidade infantil: a culpa pelo excesso de peso das crianças seria dos pais!

Segundo o professor Michael Brooming, coordenador do estudo, após sua equipe acompanhar durante seis meses cerca de 800 crianças de 6 a 12 anos obesas ou com sobrepeso de cinco diferentes Estados norte-americanos, foi possível chegar a conclusões inéditas: “Com exceção de uma pequena parte das crianças, que desenvolveram obesidade devido a problemas clínicos, como o hipotiroidismo, nós imaginamos originalmente que as demais estariam com excesso de peso por culpa das redes de fast-food ou da má influência dos videogames, mas nos supreendemos ao perceber que os pais tinham responsabilidade nesse processo”.

Brooming afirma que o estudo, publicado semana passada no periódico científico Journal of Children Obesity Studies, demonstra que crianças que comem alimentos poucos saudáveis, fazem poucos exercícios ou ficam em frente à TV o dia inteiro têm em comum a concordância ou omissão dos pais quanto a seus hábitos: “Achamos estranho haver mais de 200 diferentes motivos que levavam à obesidade infantil, ainda mais porque todos eles só afetavam uma parte das crianças, mesmo quando outras estavam expostas aos mesmos problemas, como a presença de salgados nas escolas ou a venda de lanches com brinquedos. Era óbvio que deveria haver algum fator em comum que fizesse com que determinadas crianças engordassem por culpa deses motivos e outras não. Qual não foi nossa surpresa ao descobrir que esse fator em comum era a atitude de alguns pais”.

A pesquisa, contudo, já gerou polêmica. Mary Humble, presidente da Associação dos Pais Zelosos dos Estados Unidos, fez duras críticas a Brooming: “Com certeza esse estudo foi patrocinado pela indústria do fast-food e do refrigerante, já que qualquer pessoa com bom senso sabe que nenhum pai tem como controlar o que uma criança de seis anos faz. Eles compram hambúrgueres porque o McDonald’s praticamente os obriga a isso e não fazem exercícios porque os desenhos animados não apresentam personagens que estimulam a prática da Educação Física. Acusar os pais é uma saída fácil para quem não quer reconhecer sua própria responsabilidade na criação dos filhos dos outros”.

Na Inglaterra, uma pesquisa que vem sendo promovida pelo Departamento de Psicologia da Universidade de Oxford, também discorda do estudo norte-americano. Brittany Irving, coordenadora do projeto, diz que culpar os pais é errado: “Se uma criança de dez anos, por exemplo, quiser comer um Big Whooper Quádruplo com Queijo e Bacon acompanhado de um copo de um litro de Coca-Cola, o que um pai pode fazer? Se ele proibir algum desejo da criança, vai traumatizá-la por toda a vida”.

Brittany ainda explica que a maior responsabilidade é das propagandas das corporações alimentícias na TV e na internet: “Os pais nada podem fazer contra a publicidade moldadora de caráter, já que proibir os filhos de assistir TV ou usar a internet sem restrições exigiria que os pais apresentassem outras opções de diversão. Mas quem nos dias de hoje tem tempo para brincar com os filhos quando a correria do dia-a-dia nos deixa com pouco tempo para prioridades como sair com os amigos ou acompanhar o futebol e a novela? Estamos todos de mãos atadas”.

—–

Fontes:
Pesquisa que culpa os pais pela obesidade infantil é atacada por pais de filhos obesos
If your child is fat, it’s your fault, unless you find someone to blame

Primeiro de abril, claro… ou não?

Publicidade

Comente no Facebook

Comente no Site

6 respostas para “Pesquisa polêmica responsabiliza os pais pela obesidade infantil (1º de abril)”

  1. Mirelly disse:

    “Se ele proibir algum desejo da criança, vai traumatizá-la por toda a vida”, se a criança tiver desejo de comer terra ou casca de ferida, também não é para proibir?

    • Talita disse:

      Vdd, achei q reportagem meio estranha nessa parte, os pais sim, são os responsáveis pela alimentação dos filhos. Fazer tudo q eles querem só pq “viram na TV” é criar um monte de mimadinhos, que vão sofrer mais tarde por nunca terem ouvido um “não”, pro próprio bem deles

  2. EmersonMH disse:

    Digo duas coisa: Blame Canada and…

    WEEELL Kyle mom’s a bitch she’s a big fat bitch, she’s the biggest bitch in the whole wide world she’s a stupid bitch if there ever was a bitch, she’s a bitch to all the boys and girls.

    On Monday she’s a bitch, on Tuesday she’s a bitch, on Wensday though Saturday she’s a bitch, then on Sunday just to be different she’s a super King Kamehameha beeeotch!

    Have you ever met my friend Kyle’s mom she’s the biggest bitch in the whole wide world she’s a mean old bitch and she has stupid hair, she’s a bitch bitch bitch bitch bitch bitch bitch

    bitch bitch bitch bitch bitch bitch bitch bitch, she’s stupid bitch

    Kyle’s mom’s a bitch and she’s just a dirty bitch! I really mean it Kyle’s mom, is a big fat fucking bitch! Kyle’s mom, yeah! chaaa!

  3. daniel disse:

    “Acusar os pais é uma saída fácil para quem não quer reconhecer sua própria responsabilidade na criação dos filhos dos outros”, mas é o trabalho dos pais cuidarem das crianças.

  4. Lisandra disse:

    A pesquisa, contudo, já gerou polêmica. Mary Humble, presidente da Associação dos Pais Zelosos dos Estados Unidos, fez duras críticas a Brooming: “Com certeza esse estudo foi patrocinado pela indústria do fast-food e do refrigerante, JÁ QUE QUALQUER PESSOA DE BOM SENSO SABE QUE NENHUM PAI TEM COMO CONTROLAR O QUE UMA CRIANÇA DE SEIS ANOS FAZ.”
    Oi?!?!?! Não controla uma criança de 6 anos faz??? Tá de brincadeira, só pode sre..

  5. vanessa disse:

    Verdade Isso nao Estar Querendo Dizer Nddddd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *